Nova diretoria da ANFAMEC vê a atual conjuntura econômica como forma de unir ainda mais a categoria

Marcos Ricci toma posse da presidência e destaca a importância da Associação que reúne 85% dos fabricantes de máquinas e equipamentos industriais voltados ao setor de cerâmica vermelha do Brasil

No dia 29 de janeiro a nova diretoria da Associação Nacional dos Fabricantes de Máquinas e Equipamentos para Indústria Cerâmica – ANFAMEC tomou posse. A solenidade aconteceu no anfiteatro da sede da associação, em Itu – SP. Além dos membros da antiga e da nova diretoria, estiveram presentes na ocasião alguns fundadores e representantes do setor de cerâmica vermelha do Brasil e associados.

Em seu discurso de posse, o novo presidente da ANFAMEC, Marcos Ricci, destacou a importância da união. “Certamente encontraremos desafios para crescer, mas não podemos poupar esforços, pois o que realmente fará diferença nesta conjuntura é o projeto estratégico utilizado”, afirmou.

Sendo representado pelo vice-presidente, Nelson Faria, o ex-presidente Matheus Rodrigues mencionou em seu discurso os resultados positivos da gestão anterior e a concretização destes com o sucesso de público e organização da primeira feira da Associação em 2015. “O evento teve como principal objetivo mostrar a força da Associação e seus membros, que somam 85% Fabricantes de Máquinas e equipamentos industriais”, declarou.

Iniciativas

Visando movimentar o mercado e unir esforços, em 2015 a ANFAMEC deu um grande passo rumo ao aprimoramento do setor. A primeira feira da associação realizada em Campinas teve grande sucesso e concretizou a eficiência diretória, vista pela nova diretoria como exemplo a ser seguido.

Os quase 3 mil participantes contaram com 18 horas de oficinas de soluções, 9 palestras na arena de especialistas, além de 70 estandes de exposição dos fornecedores e empresas ceramistas.

A próxima feira já tem data e local marcados. Acontecerá nos dias 16, 17 e 18 de março de 2017, no São Paulo Expo. Até lá, a nova diretoria garante que realizará outras atividades importantes que farão a sintonia no diálogo e na colaboração de todos os envolvidos para o crescimento do setor. O novo presidente da ANFAMEC declarou o desejo de, em conjunto com os diretores e associados, transformar projeções em realidade com o objetivo de unir e congregar. “Nosso propósito é criar e desenvolver novos projetos, pavimentar, sinalizar caminhos que levem ao crescimento da ANFAMEC e, consequentemente, do setor cerâmico e da economia brasileira”, concluiu Marcos Ricci.

Desafios

Em 2016, a nova gestão da ANFAMEC deve enfrentar grandes desafios para o setor como aumento de custos e a desaceleração da construção civil. Atualmente o setor de cerâmica vermelha produz 80 bilhões de peças (blocos, tijolos, telhas, tubos) e é responsável por 90% das alvenarias e coberturas do país.

Entretanto, a maior preocupação dos empresários ceramistas e fornecedores com certeza será em relação à norma de desempenho NBR 15575, que elevou o nível de padrão de qualidade exigido para as peças destinadas à construção civil. “Através de análises criteriosas e soluções inovadoras, precisamos mostrar aos consumidores as vantagens dos nossos produtos frente aos outros disponíveis no mercado”, concluiu Ricci.

release_posse

Comments are closed